Categories: Notícias

‘A Eucaristia não deve depender de um homem celibatário ordenado’ – Dom Erwin sobre Sínodo da Amazônia

Compartilhar

Nesta quarta-feira (4), Dom Erwin Kräutler, vice-presidente da REPAM-Brasil e membro do Conselho Pré-Sinodal, concedeu entrevista para rádio CBN e falou sobre o Sínodo para a Amazônia, reunião com bispos de todo o mundo que acontece em outubro.

Questionado sobre a questão principal que levou à convocação do Sínodo, a evangelização na região amazônica, o entrevistador comentou que as vocações estão em queda e que, inclusive, já chegou a ser discutido a possibilidade de homens casados assumirem o sacerdócio, e perguntou se isso tem condições de avançar neste sínodo.

Dom Erwin respondeu: “a questão não é celibato ‘sim’ ou celibato ‘não’, a questão é a Eucaristia.”

Continuou: “A Eucaristia é o centro e o ápice de nossa fé, e o papa João Paulo II já disse que a comunidade cristã só existe ao redor do altar, ao redor da Eucaristia.”

Leia também: Cardeal Sarah: O sínodo da Amazônia ‘romperia definitivamente’ com a tradição ao permitir padres casados, ministérios femininos

- Continua após a publicidade -

Ele continuou dizendo que só no Xingu, onde foi bispo durante décadas, há em torno de 800 comunidades, mas apenas 30 padres para atender essas comunidades, e vários deles já estão com idade avançada (70 anos), e fez a seguinte pergunta: “Como nós podemos prover para todas as comunidades a Eucaristia Dominical e das festas, por exemplo, Páscoa, Natal?”

Ele observou que este povo não tem acesso a essas celebrações porque moram distantes. Disse também que nessas comunidades o padre aparece 2, 3 ou 4 vezes por ano.

“Isso é insuportável, quase um escândalo. A Igreja tem que lutar para que essas comunidades tenham a possibilidade de aos Domingos se reunirem e viverem o momento da Eucaristia” – disse.

Dom Erwin comentou também que um fato muito importante é que dois terços das comunidades são lideradas por mulheres. E que um dos objetivos do Sínodo é valorizar mais as mulheres, para que não fiquem apenas em serviços para ornamentar a igreja ou catequese.

“Essas mulheres não foram impostas à comunidade, mas a comunidade às elegeu. Elas fazem a liturgia do culto dominical, naturalmente sem a eucaristia, ou seja, a liturgia da palavra.”

Leia também: Nenhum Papa ou Concílio poderia permitir ordenação de mulheres – “seria inválido” – Cardeal Müller

- Continua após a publicidade -

Ele disse que o problema é procurar caminhos pelos quais seja possível fazer chegar a Eucaristia nessas comunidades, pois o padre não está presente e aparece apenas 2 ou 3 vezes no ano. “Precisamos de alguém que esteja presente nos momentos mais importantes da vida de qualquer pessoa e da comunidade.”

“Pessoalmente eu lhe digo: a Eucaristia não deve depender de um homem celibatário ordenado” – afirmou.

E continuou: “Tem outras maneiras, e na Igreja já existe isso em outros cantos em que homens casados que presidem a Eucaristia. Eu queria ultrapassar essa ordem, quer dizer, não apenas restringir a homens.”

Sobre essas afirmações ele comentou que isso certamente terá um longo caminho, e que não sabe dizer se o Sínodo vai definir se isso vai acontecer, mas que o sínodo vai tomar medidas urgentes para que todas as comunidades possam celebrar a Eucaristia.

Leia também: “O Sínodo da Amazônia é uma tentativa de ‘demolir’ a Igreja de dentro”, afirma respeitado teólogo

As queimadas na Amazônia e o Governo Bolsonaro

Dom Erwin disse que não entender a razão da aversão do presidente Jair Bolsonaro às ONGs e defende que é preciso ter uma outra visão da Amazônia. “Ela é espaço de vida para povos”, diz.

“É uma preocupação que nos toca, nós somos responsáveis pelas futuras gerações. Não podemos olhar isso e dizer que não nos interessa” E continuou “Nós não vamos fazer propostas políticas e partidárias, mas a gente vai chamar a atenção do mundo inteiro para essa situação da amazônia e convidar para que todo mundo ajude para que possamos manter a amazônia e acabar com essa destruição e essas queimadas, claro que as queimadas vieram depois da convocação do Sínodo, e que as queimadas sempre existiram, mas nessa proporção como agora, eu lhe digo, eu lhe afirmo, nunca, isso é um absurdo.”

“Se a amazônia for destruída, os primeiros a sofrer serão os brasileiros”

Leia também: Cardeal Brandmüller faz duras críticas ao Instrumentum laboris do Sínodo da Amazônia, e pede que os bispos o rejeitem

Escute a entrevista na íntegra:

Clique aqui para saber mais sobre o sínodo da Amazônia


- Conheça o Acesse: -
- Começou a Black Friday com descontos de até 50% -

- Loja especializada em produtos da Total Consagração -
Clique aqui e conheça

Artigos Recentes

Olhar de Santa Dulce impressiona em obra inaugurada nesta sexta-feira

Painel foi produzido por Eduardo Kobra e fica na fachada do Shopping Barra Foram os tambores da banda Didá que… Ler mais

4 dias atrás

Católicos promovem abaixo-assinado contra Samba da Mangueira: uma blasfêmia contra Cristo

Católicos de toda parte do Brasil assinaram este abaixo-assinado contra mais uma ofensa gravíssima a Nosso Senhor Jesus Cristo neste… Ler mais

4 dias atrás

A reação do Poder Global contra o Papa Bento XVI e o Cardeal Sarah

Veja nesta análise como o Poder Global tenta destruir os que se colocam em seu caminho... Assista neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Pz9vbhNjnAs Ler mais

6 dias atrás

Dois seminaristas estão ensinando Cantos em Latim no Youtube

Dois jovens seminaristas estão ensinando o mundo a cantar em Latim através de um meio ultramoderno: o YouTube. Os seminaristas,… Ler mais

6 dias atrás

Bolsonaro nomeia integrante da Opus Dei para diretoria da Ancine

O presidente Jair Bolsonaro nomeou uma integrante da Opus Dei para o cargo de diretoria interina da Ancine. A servidora da… Ler mais

7 dias atrás

Coréia do Sul: católicos aumentam mais do que em qualquer outro lugar do mundo

Foi um "segredo aberto" que as estatísticas confirmam hoje: o catolicismo está crescendo exponencialmente na Coréia do Sul. Mas não o… Ler mais

7 dias atrás