Bem-vindos à Ave Maria, a cidade conhecida como Paraíso dos Católicos

Idealizada para ser uma cidade inteiramente católica, a cidade americana Ave-Maria é considerada pelos moradores como um pequeno pedaço do céu escondido no sudoeste da Flórida.

Ave Maria foi fundada em 2007 no condado de Collier, a 180km a oeste de Miami, em torno da universidade do mesmo nome, e hoje conta com 27 mil habitantes, dos quais 1.100 estudam na instituição, disse o diretor do museu Madre Teresa de Calcutá da cidade, Jeff Fox.

“O senhor Monaghan é o fundador de Ave Maria. Ele cresceu num orfanato no estado de Michigan. Tempos depois, quando estabeleceu a sua carreira como fundador da Domino’s Pizza, fez muito dinheiro e decidiu regressar à sua origem religiosa”, contou.

Monaghan, de 80 anos, vendeu a sua empresa nos anos 90 e começou a planear um lugar que servisse como centro espiritual.

O resultado foi a Universidade Ave Maria, que, após abrir as portas em Michigan, se transferiu para o oeste da Flórida.

Ao anunciar seus planos para a cidade em 2004, Monaghan, um ex-seminarista, disse: ‘Não haverá televisão pornográfica na cidade de Ave Maria. Se você for à farmácia e quiser comprar a pílula, os preservativos ou a contracepção, não conseguirá isso na Avenida Maria Town.

Numa área extensa e praticamente esquecida no condado de Collier, a 79 quilómetros da cidade de Naples, Monaghan não só fundou a universidade como uma cidade ainda em desenvolvimento, onde os nomes das ruas, lojas e edifícios fazem referência ao catolicismo, como as avenidas João Paulo II e Ave Maria.

A cidade tem como principal referência a Igreja Ave Maria, em cujo interior há um crucifixo de 20 metros de altura e cuja fachada mostra uma representação da Anunciação da Virgem feita com 120 toneladas de mármore proveniente do mesmo local de Itália que o Michelangelo utilizou para extrair material para as suas obras.

Em consonância com os fundamentos religiosos da população, no jornal da igreja há uma lista de associações e instituições contrárias ao aborto e que prestam assessoria a mulheres grávidas.

Na farmácia do supermercado local, uma funcionária avisa à jornalista que vai comprar um medicamento para a gastrite que se procura por preservativos ou outros contraceptivos terá que buscá-los noutro lugar.

Além da igreja, Ave Maria tem outro elemento central, a universidade, que oferece mais de 30 cursos, incluindo Estudos Católicos ou Teologia, e programas no exterior.

Há sete anos que o presidente da Universidade Ave Maria é James Towey, em cuja biografia se destacam não só os seus méritos académicos como ter sido assistente do presidente George W. Bush e conselheiro jurídico de Madre Teresa de Calcutá e ter arrecadado mais de 40 milhões de dólares em fundos para a instituição.

Os estudantes de Ave Maria desenvolvem trabalhos de caridade através de um programa coordenado com o Museu Madre Teresa de Calcutá.

“Existe a teologia e espiritualidade, isso é muito importante, mas o que a Madre Teresa dizia é que realmente é preciso pôr em prática”, declarou Fox, um católico de origem alemã que defende que não é preciso “ser missionário” para fazer trabalhos deste tipo.

Immokalee, uma das comunidades mais pobres dos Estados Unidos, fica a apenas 14 quilómetros ao norte de Ave Maria, e é lá onde os universitários desenvolvem a virtude da caridade.

“Não se trata apenas de ler sobre a pobreza, como (de exercer) um compromisso para ajudar os pobres”, disse o diretor do museu.

Ao contrário do que afirmam grupos liberais, Jeff Fox garantiu que em Ave Maria existe aceitação e respeito por pessoas de outras religiões. Ele ressaltou, no entanto, que o desejo do seu fundador, Monaghan, é de que a universidade e a cidade promovam os valores católicos.