fbpx

Corajoso arcebispo do Canadá lidera católicos contra Missa Satânica

Formações, análises e notícias católicas

Corajoso arcebispo do Canadá lidera católicos contra Missa Satânica

Arcebispo Prendergast: práticas ocultas abrem portas espirituais para o mal.

OTTAWA, Ontário ( ChurchMilitant.com ) – O arcebispo de Ottawa, Ontário, liderou sacerdotes e leigos na luta contra o mal decorrente de uma “Missa Negra” satânica que aconteceu em um bar de Ottawa.

O Templo Satânico no Canadá (ST) realizou  seu primeiro ritual público de “Missa Negra” e o chamado “ritual de desbatismo”  em Ottawa, no bar Koven, na noite de sábado. Nicholas Marc, diretor nacional do ST e organizador do evento, disse que a maioria dos membros do grupo são ateus e não acreditam que Satanás seja real.

“Há o uso de símbolos e textos em latim, mas não acreditamos em quais quer danos decorrentes”, disse Marc.

O Arcebispo de Ottawa Terrence Prendergast, no entanto, vê um verdadeiro perigo espiritual para o seu rebanho devido à cerimônia satânica. O diretor de comunicações de Ottawa, Robert Du Broy, explicou as preocupações do arcebispo ao Church Militant.

“O arcebispo Prendergast escreveu: ‘Para adulterar e zombar da Missa – que é o que esse ritual satânico faz – é odioso e afetará mais do que aqueles que participam dele‘”, disse Du Broy.

Citando Prendergast, Du Broy transmitiu que os católicos devem enfrentar este mal ou correr o risco de ser superado por ele:

Para nós, católicos, não fazer nada tem o potencial de abrir uma porta espiritual para o reino do mal – dando permissão aos espíritos demoníacos, em outras palavras – para infestar nossa cidade com energias negativas e malignas… Qualquer manipulação das práticas ocultas tem o potencial de abrir uma porta espiritual para o reino do mal, dando permissão aos demônios. Convida espíritos ruins para prejudicar indivíduos e comunidades inteiras.

Assista ao momento de oração, que ocorreu no mesmo momento em que acontecia a missa satânica, para combater as forças do mal:

Vários padres, uma comunidade religiosa e cerca de 200 católicos corajosos reuniram-se com o arcebispo na noite de sábado na Catedral de Notre Dame em Ottawa, a poucos quarteirões de distância da cerimônia blasfema. Seu objetivo era orar pela conversão daqueles que participaram do ritual e da proteção espiritual para si e para todo o Canadá.

O arcebispo abençoou o grupo e sete sacerdotes, que foram enviados com mais de cem católicos para rezar do lado de fora de Koven durante a cerimônia que começou às dez da noite. Ele e o Auxiliar Bispo Guy Desrochers da diocese de Alexandria-Cornwall permaneceu rezando com os demais católicos da catedral.

O padre Mark Goring, que é seguido por muitos fiéis católicos nas redes sociais, fazia parte do grupo que rezava fora de Koven.

- Continua após a publicidade -

 

Goring explicou à Church Militant o que passava pela sua mente naquela noite:

O que passa pela mente e pelo coração de um padre é: se as minhas ovelhas vão enfrentar os lobos, é melhor acreditar que o pastor estará lá. Ao orarmos pela noite, tornou-se óbvio para mim que o Senhor está treinando Seus soldados para a batalha. A maioria dos católicos é inexperiente na guerra espiritual.

Os membros do ST, no entanto, não vêem nenhum dano espiritual naquilo que fazem. Eles olhampara a blasfêmia como simplesmente uma expressão de liberdade pessoal.”Essa expressão libertadora é encontrada na blasfêmia”, disse Marc. Convida espíritos ruins para prejudicar indivíduos e comunidades inteiras.Tweet John Pacheco, um dos católicos que rezava fora de Koven no sábado, acredita  que o que ST está fazendo equivale a discurso de ódio:É um ato blasfemo e o organizador deste evento disse que é uma blasfêmia de sua própria boca, que é uma forma de ódio. É uma forma de ódio contra a nossa fé, é um ódio contra a cultura que construiu o nosso país, e é por isso que estamos aqui para mostrar a nossa oposição e também o nosso amor e o nosso testemunho para as pessoas que estão entrando.Prendergast concorda. “Este é claramente um ataque à religião e uma expressão de discurso de ódio”, disse Prendergast em uma declaração antes do evento. O arcebispo também diz que esta batalha está longe de terminar. Du Broy transmitiu à Igreja Militant as seguintes diretrizes do arcebispo para os católicos em sua contínua luta contra esse mal:

Sua Graça escreveu: “Peço aos grupos de oração intercessores que orem por aqueles que planejam participar deste evento, para que se desviem do caminho das trevas e se voltem para a luz da fé. Precisamos orar em reparação pelo dano espiritual que está sendo planejado, e que Deus transformaria este projeto blasfemo em uma ocasião de graça “.

Além disso, pediu aos sacerdotes que “invocassem a intercessão da Santíssima Virgem, de São José e de São Miguel Arcanjo. Ofereça missas, horários sagrados, Rosários, velas votivas e atos de reparação para essas intenções”.