fbpx

Em dia de encontros com religiosos, Bolsonaro diz que não vai taxar igrejas

Formações, análises e notícias católicas

Em dia de encontros com religiosos, Bolsonaro diz que não vai taxar igrejas

Em dia de encontros com religiosos, Bolsonaro diz que não vai taxar igrejas

Em dia de encontros com evangélicos, como a bancada evangélica, o missionário R.R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, e o deputado e pastor Marco Feliciano (Podemos-SP), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) descartou a possibilidade de estabelecer taxas para igrejas, que atualmente possuem imunidade tributária no Brasil.

“Se chegarmos à conclusão que tem amparo legal para você acabar com alguma taxa, então acaba. Chega de taxar os outros”, disse , referindo-se também a impostos de outros setores. Segundo ele, o assunto “vem sendo discutido com vários setores da sociedade”, e não apenas com os religiosos.

“Uma coisa importante também é descomplicar. Não pode cada igreja ter que ter um contador, ninguém aguenta isso”, comentou, defendendo a simplificação da prestação de contas de entidades religiosas. Questionado se quer facilitar a vida de pastores, Bolsonaro afirmou que quer “fazer justiça para os pastores”.

Leia também: A pergunta que não quer calar: Bolsonaro é realmente Católico?

Reivindicações

Evangélicos reclamam da obrigação de organizações religiosas pagarem imposto sobre a renda dos pastores e também pedem que as entidades sejam liberadas de determinadas demonstrações contábeis. Embora protegidas por lei de tributação na sua arrecadação, as igrejas possuem obrigações acessórias para obter a isenção, o que pode gerar multas.

Via Jovem Pan News *Com Estadão Conteúdo

Atenção!

Frente à gravidade das propostas, e todo contexto entorno do Sínodo da Amazônia, preparamos uma série de vídeos que visam trazer à luz detalhes desconhecidos do Sínodo, e que podem ter efeito negativo na vida de todos os católicos.

Clique Aqui para assistir