Para que Deus criou o homem?

Uma questão essencial para compreender nossa fé é a seguinte questão: para que foi criado o homem?

O homem foi criado para conhecer, amar e servir a Deus neste mundo, e, assim, correspondendo à sua vocação pessoal, merecer a amizade com o próprio Deus agora na terra e para sempre no Céu (cf. 1 Tm 2, 4).


  1. À Imagem de Deus. “A afirmação primordial da antropologia, comunicada pela Igreja, é a do homem como Imagem de Deus” (João Paulo II – Puebla – 08-01-1979). O homem é uma criatura racional, composta de alma e corpo. È Imagem de Deus, a mais bela das criaturas, pelas qualidades com que Deus enriqueceu a sua alma – inteligência, para conhecer o seu Criador, louvá-lo e bendizê-lo; – a vontade, para cumprir as ordens do Criador e escolher, com liberdade, o que é bom para a felicidade, – o sentimento, para amar a deus e aquilo que revela a sua glória; o corpo foi dado por Deus ao homem para servir de instrumento à inteligência, à vontade e ao sentimento.
  2. Dons preternaturais. Além da Graça Santificante, Deus concedeu aos nossos primeiros pais outros dons, chamados “preternaturais”, quais sejam: – a integridade, isto é, a perfeita sujeição dos sentidos à razão; – a imunidade a todas as dores e doenças, e a imortalidade do corpo; a ciência proporcionada ao seu estado.
  3. Conhecer – Amar – Servir. Para conhecer a Deus: ler a Biblia; estudar o Catecismo e meditar; para amar a Deus: obedecer aos seus mandamentos; rezar cada dia o ato de caridade; para servir a Deus: fazer o bem ao próximo. O Beato D. Luiz Orione dizia: “Fazer o bem a todos, fazer o bem sempre; fazer o mal nunca e a ninguém” (cf. Mt 25, 31-45).

A glória do homem é Deus: porém o receptáculo de toda a ação de Deus, de sua sabedoria e de seu poder, é o homem. (Santo Irineu)

“Façamos o Homem à Nossa Imagem” (Gn 1, 26)