Deseja se consagrar à Nossa Senhora? Nós te ajudamos!

Precisamos dizer NÃO à eutanásia

Precisamos dizer NÃO à eutanásia

Eles se chamam Juana, Manuel, Paloma, Roberto, Clara, Carlos … E eles são deficientes, estão em coma, têm uma doença prolongada, como câncer ou AIDS, ou são apenas pessoas idosas.

Todos nós temos pais, avós, tios ou amigos como eles, pessoas que nos amam mais do que qualquer outra pessoa no mundo e que lhe deram cada minuto de sua vida com imensa dedicação, generosidade e amor.

Mas agora suas vidas estão ameaçadas por uma lei sinistra que a esquerda está determinada a implementar e que tem um nome que faz o cabelo ficar de pé: EUTANÁSIA.

Nós decidimos. Ou não fazemos nada, ou agimos a partir de hoje para defendê-los: pedir aos partidos de centro-direita (PP, Ciudadanos e Vox) que rejeitem a lei de eutanásia que a esquerda quer implementar nesta legislatura.

Essas pessoas que eu nomeei no início precisam de nós mais do que nunca, porque se deixarmos a lei da eutanásia ser aprovada, a morte ou o assassinato de todos eles podem ser justificados … e mais.

Eles vão dizer que eu exagero, que apenas sobre a proteção do direito a uma morte digna, para aqueles que pensam como eu, são insensíveis à dor e sofrimento muitos drama de idosos na fase final de suas vidas e muitos doentes terminais.

E eu digo mentira para nós … eles usam eufemismos que soam bem e que ninguém no seu perfeito juízo iria rejeitar (que não quer morrer com dignidade?) Para ocultar a questão fundamental, que é a seguinte:

Quando uma sociedade permite que um ser humano excepcional seja morto sob a proteção legal do Estado, quando as leis nos obrigam a aceitar como “boas” as ações destinadas a pôr fim à vida de indivíduos cujas condições vitais não são consideradas suficientemente aceitáveis, todos, mais cedo ou mais tarde, estamos em perigo.

Especialmente os mais vulneráveis: os idosos e os doentes que podem ser nossos pais, avós ou nossos entes queridos.

Não nos deixemos enganar por essa nova armadilha à esquerda. Vamos agir agora para impedir que o Estado decida o fim da vida. Peça ao PP, Citizens e Vox, para nos proteger da lei da eutanásia preparada pela esquerda para este termo.

As leis têm conseqüências. E as consequências de aprovar leis como a eutanásia são visíveis em países onde essa prática sinistra já é legal, por exemplo, a Bélgica (desde 2002):

  • 32% dos pacientes submetidos a eutanásia não deram seu consentimento.
  • 47% das mortes por eutanásia, que curiosamente correspondem a idosos com mais de 80 anos, não são registradas, apesar de a lei o obrigar a fazê-lo.
  • 40% da população é favorável a deixar de pagar os custos dos tratamentos que prolongam a vida das pessoas com mais de 85 anos.

Tudo isso acontece na Bélgica, mas na França – onde a eutanásia não é legal – esse mesmo mês de julho foi aplicado a Vincent Lambert. A saúde pública existe para manter pessoas como ele, mesmo que seja caro, para não tirá-las do caminho.

- Continua após a publicidade -

 

Qual ser humano é quem decide que a vida do outro não merece ser vivida? É um argumento complicado deduzir que, porque ninguém gostaria de viver assim se eles lhe derem uma escolha, ele deve matar quem está nesta situação vulnerável.

O nível ético de uma sociedade é medido pelo cuidado dos mais vulneráveis. Do Direito ao Viver, com você, lutamos contra a injustiça e trabalhamos pela proteção de certos valores, como a defesa da vida de todos os seres humanos, desde sua concepção até sua morte natural.

Se damos ao Estado a capacidade de decidir qual vida vale a pena viver e de nos matar para nosso próprio bem, todos somos condenados.

Não permita que eles se apropriem do fim da vida de seus entes queridos velhos ou doentes (e os seus próprios no futuro).

Aja agora, antes que seja tarde demais. Assine esta campanha

Obrigado por dizer não à eutanásia.