Prefeito consagra cidade a Nossa Senhora e arruma problemas com a polícia

O prefeito da cidade italiana Giulianova, Jwan Costantini, participou de uma bela cerimônia na qual consagrou a cidade à Nossa Senhora. O que não esperava era ser denunciado pela polícia ao gabinete do promotor por fazer uma reunião que viola a quarentena imposta na cidade.

Os policiais esperaram o prefeito na saída da cerimônia, realizada a portas fechadas no santuário da cidade de Abruzzo.

Participaram da celebração o prefeito de Giulianova (Teramo) Jwan Costantini, dois vereadores, os quatro padres da cidade e três jornalistas que foram denunciados ao Ministério Público de Teramo por violar a quarentena em vigor na emergência de coronavírus. 

Eles teriam, portanto, uma sanção pecuniária por participar da celebração a portas fechadas pela entrega da banda tricolor ao santo padroeiro, a Madonna dello Splendore. 

“Meu espanto e o espanto geral são grandes: eu não sou o primeiro prefeito a confiar sua cidade ao patrono nesta situação – diz Costantini em entrevista – Os policiais primeiro tentaram interromper a cerimônia, depois esperaram por mim do lado de fora do santuário, mas eu sou a mais alta autoridade civil e o chefe da proteção civil: não preciso de autodeclaração para me locomover.”

A denúncia teria começado com os conselheiros da oposição e alguns cidadãos.

 

Ajude a manter nosso apostolado. Clique aqui para visitar nossa Loja Virtual

 

Assista