“PREFIRO ERRAR COM O PAPA QUE ACERTAR SOZINHO”

Entenda porque a frase “Prefiro errar com o Papa, que acertar sozinho” não é um pensamento católico

Em nossos tempos onde todos querem ter uma opinião sobre tudo, incluindo temas complexos, mesmo sem ter o conhecimento necessário, tornou-se frequente a polarização seja qual for a circunstância. Se alguém não é explicitamente a favor de algo, então necessariamente é contra.

Neste contexto, encontramos muitas pessoas que repetem axiomas (premissas consideras necessariamente verdadeiras) sem realmente compreender o verdadeiro significado daquilo que está falando.

Uma dessas máximas, repetida incansavelmente aos quarto ventos por muitos católicos desinformados, é a seguinte frase: “Prefiro errar com o Papa do que acertar sozinho”.

Leia abaixo o texto do Padre Marcelo Tenório onde ele ensina o verdadeiro posicionamento de um católico diante desta máxima:

Não e Não! Este é um axioma falso.

Papismo é um erro grosseiro de quem desconhece a doutrina católica sobre o Romano Pontífice e sua missão.

A missão do papa é nos confirmar na Fé. Se ele deixa de fazer isso, nem a Igreja está nele, e nem ele na Igreja. O limite de sua autoridade é a Verdade. Ele está para a Verdade.

Não, caro irmão, o papa não espirra infalivelmente.


Ajude a manter nosso apostolado.
Clique aqui para visitar nossa Loja Virtual

Tudo o quanto ele fala não é infalível. Seu gosto não é infalível. Sua opinião não é infalível. Entendeu? Há critérios para o carisma da infalibilidade! Mesmo em seu magistério há graus de assentimento.

Querer errar com o Papa em vez de acertar é contra a Verdade . Se fosse na época do papa Libério você se tornaria ariano? Ou com Alexandre VI, você se tornaria um promíscuo?

Não, eu não quero errar com o Papa. Quero é acertar com ele ou sem ele. Porque ele não detém a Verdade mas é dela apenas um Servidor.

Veja também este outro comentário do Padre Marcelo Tenório:

 Opor-se ao papa é estar fora da Igreja (Cardeal Sarah)

É verdade, mas depende!

O axioma “onde está o Papa está a Igreja” só é válido quando o Papa se faz o eco das Verdades Eternas, caso contrário nem a Igreja está nele nem ele na Igreja.

Na época do Papa Libério, era Santo Atanásio que estava com a Igreja e não o Papa.

A função do Papa é nos confirmar na Fé. Quando um papa cai em heresia ou a favorece , como nos casos dos papas Calisto I, Anastácio II, Honório I, João XXII e outros, opor-se ao papa é uma obrigação é um dever.

A salvação das almas é a lei suprema da Igreja.

Leia também: