Quem é Deus?

Muitos acreditam em Deus, mas poucos realmente o conhecem. Quem é Deus, segundo a doutrina católica?

Como católicos, temos que compreender que Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida. Neste sentido, um aspecto muito importante da nossa fé é que em matéria de Doutrina, não devemos abrir espaço para que hajam dúvidas.

Por este motivo, é nosso dever buscar sempre conhecer a Doutrina deixada por nosso Senhor Jesus Cristo, que foi confiada à sua Igreja que tem a missão de transmiti-la pelos séculos.

Quem é Deus?

Deus é puro Espírito, eterno, criador das coisas visíveis (este mundo) e das coisas invisíveis (os anjos e a alma espiritual e imortal em cada homem) (cf.Gn 1-2).

Em Deus há, numa só natureza, três Pessoas realmente distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

  1. O mistério de Jesus de Nazaré. “Não há evangelização verdadeira enquanto não se anunciar o nome, a vida, as promessas, o reino, o mistério de Jesus de Nazaré, Filho de Deus” (EN 22). O Santo João Paulo II, no discurso inaugural da conferência de Puebla (24-01-1979), recomendou vivamente aos Bispos da América Latina “uma cuidadosa e zelosa transmissão da verdade sobre Jesus Cristo.” Mas a verdade sobre a Jesus Cristo (Segundo Mistério da nossa Fé) supõe a verdade sobre Deus, Uno e Trino (Primeiro Mistério da nossa Fé).
  2. Verdade de Razão e de Fé. A existência de Deus é verdade de Razão (a nossa mente está em condições de afirmar e comprovar que Deus existe), confirmada pela Fé. As provas racionais da existência de Deus são principalmente três: a) a ordem universal; b) a voz da consciência; c) o consenso dos povos.
  3. Verdade de Fé. Verdade só de Fé e, por isso, mistério, é a Santíssima Trindade. Esta verdade nos foi revelada por Cristo no novo Testamento (cf. Mt 3, 13-17; Jo 1, 1-14).
  4. Verdades consoladoras. As verdades mais consoladoras, reveladas no Novo Testamento a respeito de Deus, são duas: Deus é Pai (cf. Mt 6,9; Mt 11, 25-27); Deus é Amor (cf. 1 Jo 4, 8-16; Jo 3, 16).
  5. Primeiro Mistério da nossa Fé. Unidade e Trindade de Deus.

Ó Eterna Verdade e Verdadeira Caridade e Cara Eternidade: Tu és o meu Deus, por Ti suspiro dia e noite.

Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! (Santo Agostinho)