fbpx

Sacerdotes exorcistas convocam jornada de oração e jejum para 6 de dezembro

Formações, análises e notícias católicas

Sacerdotes exorcistas convocam jornada de oração e jejum para 6 de dezembro

Os padres sugerem o Rosário e as orações ao Sagrado Coração, bem como “alguma forma de penitência, como jejum, abstinência e outras formas de mortificação”, na intenção de “expulsar toda influência diabólica na Igreja, resultante de acontecimentos recentes”

(Aleteia) Quatro sacerdotes exorcistas dos Estados Unidos, que pediram anonimato, lançaram apelo mediante o respeitado jornal católico norte-americano National Catholic Register para que, em todo o mundo, os católicos se unam numa jornada penitencial de oração e jejum no próximo dia 6 de dezembro com a intenção de “expulsar toda influência diabólica na Igreja, resultante de acontecimentos recentes“.

Eles pediram que os fiéis ofereçam nessa jornada a oração do Santo Rosário, além de sacrifícios pessoais como o jejum e a abstinência, o ato de consagração da humanidade ao Sagrado Coração de Jesus e o ato de reparação ao Sagrado Coração de Jesus.

“Outros atos recomendados que encorajamos por essa intenção é fazer uma Hora Santa diante do Santíssimo Sacramento e assistir à Missa nesse dia, oferecendo os méritos da Missa por essa mesma intenção. Estamos incentivando todos os católicos que reconhecem o mal desses eventos a se unirem a nós num dia de oração e penitência, em 6 de dezembro, com o propósito de expulsar toda influência diabólica dentro da Igreja, resultante desses eventos recentes, junto com qualquer outro evento”.

Os exorcistas destacaram a importância da luta espiritual na Igreja e denunciaram pecados como a idolatria, enquanto que a reparação pede perdão pelos pecados pessoais, as ofensas à modéstia cristã, os ataques à inocência, a profanidade aos domingos e dias de preceito e as blasfêmias.

Segue a declaração completa:

À luz dos eventos recentes sobre o ritual Pachamama nos Jardins do Vaticano, a subsequente procissão do ídolo em São Pedro, bem como a colocação dos ídolos na igreja de Santa Maria na Traspontina, lembramos as palavras de São Paulo ( 1 Coríntios 10:20): “Digo que o que é oferecido em sacrifício aos ídolos, é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa? Mas as coisas que os pagãos sacrificam, eles sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não gostaria que você se tornasse participante de demônios.

Os Salmos (95: 5) nos dizem que “todos os deuses dos gentios são demônios; mas o Senhor fez os céus.” Esses eventos trazem à tona a realidade de que (Efésios 6:12) “nossa luta não é contra carne e sangue ; mas contra principados e poder, contra os governantes do mundo das trevas, contra os espíritos da iniqüidade nos altos. ”Esses eventos trazem à tona a realidade de que estamos na guerra espiritual e que a guerra está acontecendo dentro da própria Igreja.

Estamos, portanto, incentivando todos os católicos que reconhecem o mal dos eventos a se juntarem a nós em um dia de oração e penitência em 6 de dezembro, com o objetivo de expulsar qualquer influência diabólica na Igreja que tenha sido obtida como resultado disso. eventos recentes – junto com outros eventos.

Solicitamos a todos os participantes que façam o seguinte para essa intenção:

1.) Reze o terço;

2.) assumir alguma forma de penitência, como jejum, abstinência e outras formas de mortificação;

3.) oferecer as orações ao Sagrado Coração, como visto abaixo.

Outros atos recomendados que incentivamos outras pessoas a fazer para essa intenção são fazer uma Hora Santa em frente ao Santíssimo Sacramento e assistir à Missa naquele dia, oferecendo os méritos da Missa para essa intenção.

- Continua após a publicidade -

 

Que a Divina Misericórdia repouse sobre todos nós.

Ato de consagração da humanidade ao Sagrado Coração

(da Carta Encíclica ‘Annum Sacrum’, de Leão XIII)

Ó Dulcíssimo Jesus, ó Redentor do gênero humano, lançai um olhar sobre nós, humildemente prostrados diante do vosso Altar! Somos vossos e vossos queremos ser; e para podermos viver mais estreitamente unidos a Vós, eis que cada um de nós se consagra ao vosso Sacratíssimo Coração. Muitos, porém, já não vos conhecem; muitos, ao desprezar os vossos Mandamentos, repudiam-Vos. O Benigníssimo Jesus, tende piedade de uns e de outros; e atraí todos ao vosso Coração Santíssimo.

Oh Senhor, sê o Rei não só dos fiéis que não se distanciaram de Vós, mas também destes filhos pródigos que Vos abandonaram; fazei com que estes retornem à Casa Paterna o quanto antes para não morrerem de miséria e fome. Sê o Rei de todos os que vivem no engano do erro ou que por discordarem de Vós se separaram; chamai-os ao Porto da Verdade e da Unidade da Fé para que assim, em breve, não haja mais que um só rebanho sob um só Pastor.

Sê finalmente o Rei de todos os que estão envoltos nas superstições do paganismo e não recuseis tirá-los das trevas para traze-los à Luz do Reino de Deus.

Obtende, ó Senhor, a integridade e liberdade segura para a vossa Igreja; dai a todo o povo a tranquilidade da ordem; fazei com que de uma extremidade à outra da Terra ressoe esta única voz: “Seja louvado este Coração do qual provém a nossa salvação! A Ele a Glória e a Honra pelos séculos! Amém!”.

Ato de reparação ao Sagrado Coração

Dulcíssimo Jesus, cuja infinita caridade para com os homens é por eles tão ingratamente correspondida com esquecimentos, friezas e desprezos, eis-nos aqui prostrados na Vossa presença, para Vos desagravarmos, com especiais homenagens, da insensibilidade tão insensata e das nefandas injúrias com que é de toda parte alvejado o Vosso amorosíssimo coração.

Reconhecendo, porém, com a mais profunda dor, que também nós mais de uma vez cometemos as mesmas indignidades, para nós, em primeiro lugar, imploramos a Vossa misericórdia, prontos a expiar não só as próprias culpas, senão também as daqueles que, errando longe do caminho da salvação, ou se obstinam na sua infidelidade, não Vos querendo como pastor e guia, ou, conculcando as promessas do batismo, sacudiram o suavíssimo jugo da Vossa santa lei.

De todos estes tão deploráveis crimes, Senhor, queremos nós hoje desagravar-Vos, mais particularmente da licença dos costumes e imodéstia do vestido, de tantos laços de corrupção armados à inocência, da violação dos dias santificados, das execrandas blasfêmias contra Vós e Vossos Santos, dos insultos ao Vosso Vigário e a todo o Vosso clero, do desprezo e das horrendas e sacrílegas profanações do Sacramento do divino amor e, enfim, dos atentados e rebeldias das nações contra os direitos e o Magistério da Vossa Igreja.

Oh! Se pudéssemos lavar com o próprio sangue tantas iniquidades!

Entretanto, para reparar a honra divina ultrajada, Vos oferecemos, juntamente com os merecimentos da Virgem Mãe, de todos os santos e almas piedosas, aquela infinita satisfação, que Vós oferecestes ao eterno Pai sobre a cruz, e que não cessais de renovar todos os dias sobre nossos altares.

Ajudai-nos Senhor, com o auxílio da Vossa graça, para que possamos, como é nosso firme propósito, com a vivência da fé, com a pureza dos costumes, com a fiel observância da lei e caridade evangélicas, reparar todos os pecados cometidos por nós e por nosso próximo, impedir, por todos os meios, novas injúrias de Vossa divina Majestade e atrair ao Vosso serviço o maior número de almas possíveis.

Recebei, ó benigníssimo Jesus, pelas mãos de Maria santíssima reparadora, a espontânea homenagem deste nosso desagravo, e concedei-nos a grande graça de perseverarmos constantes, até à morte, no fiel cumprimento de nossos deveres e no Vosso santo serviço, para que possamos chegar todos à pátria bem-aventurada, onde Vós com o Pai e o Espírito Santo viveis e reinais por todos os séculos dos séculos.

Amém.

Via Aleteia