fbpx

(VÍDEO) Homem Nu sobe ao altar do Santuário da Virgem de Guadalupe e agride pessoas

Formações, análises e notícias católicas

(VÍDEO) Homem Nu sobe ao altar do Santuário da Virgem de Guadalupe e agride pessoas

Um jovem causou danos e agrediu várias pessoas depois de entrar seminu no Santuário da Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, em San Luis Potosí.

Era a manhã deste sábado, 30 de novembro, quando o sujeito entrou na catedral vestindo apenas roupas íntimas, os peregrinos que estavam rezando pediram que ele deixasse o local por considerar desrespeitoso.

No entanto, o homem ignorou o pedido e entrou assim mesmo, gritando e agredindo algumas pessoas em seu caminho que celebraram uma missa em torno da Virgem de Guadalupe.

Ao chegar ao altar, o homem escalou a estrutura chamada Cypress, que remonta ao século XIX, e causou vários danos às representações do santo que ali são protegidas.

No topo do altar, alguns paroquianos tentaram derrubá-lo na parte de trás do altar, mas o homem recusou e lutou com socos com as pessoas que tentavam removê-lo à vista de todos.

Depois de vários momentos de discussão e antes dos pedidos dos peregrinos de parar de profanar o local, o cara tirou a boxer e ficou completamente nu diante de todos.

Então ele abraçou uma coluna onde ficou por alguns momentos até que eles conseguiram convencê-lo a descer.

Quando estão de volta ao chão, testemunhas dizem que ele mordeu repetidamente uma pessoa com deficiência e jogou socos em um idoso que o reivindicou por suas ações.

Dada a falta de cooperação do jovem, os peregrinos chamaram a polícia municipal para denunciá-lo, que chegou minutos depois para ouvir o que havia acontecido.

Após um breve diálogo, a polícia levou o preso e não se sabe se ele foi alcoolizado ou se havia usado algum tipo de droga.

De acordo com a mídia local que relatou o fato, os peregrinos estavam zangados com a falta de respeito por eles e por seus locais sagrados.

- Continua após a publicidade -

 

Eles também pediram às autoridades para reforçar as medidas de segurança do santuário e apresentar uma queixa formal contra o profanador.